Dentre tantos desafios encontrados para a nova gestão municipal em Pedro Avelino, a prefeita Neide Suely Muniz se depara com o total descaso de antigas gestões, e poderia sofrer as consequências da inadimplência do município perante o Ministério do Desenvolvimento Agrário, mais precisamente perante o Programa Garantia Safra que beneficia quase 300 agricultores no município.

É importante destacar que o Garatia Safra é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) voltado aos agricultores familiares que se encontram em município sistematicamente sujeitos à perdas de safra em função da seca ou mesmo do excesso de chuvas.

Dentre os requisitos para viabilidade do programa no município, existe a exigência da contrapartida da prefeitura, o que no caso de Pedro Avelino corresponde a R$ 19.125,00, que foi parcelado em 6 vezes de R$ 3.187,50 que deveriam ter sido pagos em 30/04, 30/05, 30/06, 30/07, 30/08 e 30/09/2016 mas nenhuma dessas parcelas foram pagas.
Significa dizer que a inadimplência é total referente ao citado programa e o valor integral, ou seja, os R$ 19.125,00 em uma única parcela, que foi pago segunda-feira dia, 17/01/2017 sob pena de que o município não mais poderia participar do Garantia Safra nos próximos 2 anos, prejudicando profundamente a população agrícola no município.

A gestão de Neide Suely, é comprometida com seus agricultores que estão atendidos nesta pasta pelo jovem secretário de agricultura Mateus Rodrigues, não pode permitir esse prejuízo à classe tão sofrida na cidade da região Central, por isso envidará todos os esforços para cumprir com o requisito essencial da contrapartida que deveria ter sido paga nas gestões anteriores.